• Tetra

Identificação de materiais plásticos - Engenharia reversa

Já se perguntou como fazemos para identificar um plástico?


Pois então, temos que partir que sabemos que existem vários tipos de plásticos (polímeros) e cada um deles possui uma propriedade e uma característica. Citando alguns, temos o polietileno tereftalato – PET, polietileno de alta densidade – PEAD (HDPE), policloreto de Vinila – PVC, polietileno de baixa densidade e polietileno de baixa densidade linear – PEBD e PEBDL (LDPE e LLDPE), poliestireno Expandido – EPS, ABS – (Copolímero de Acrilonitrila-Butadieno-Estireno), entre outros.


Essa identificação do material é comum e fundamental em indústrias e desenvolvimento de melhorias e pesquisa do material. Assim, essa identificação do material é feito a partir da engenharia reversa, em que consiste em desvendar a composição de um material, a partir de ensaios e análises, por meio de comparação com uma bibliografia as suas propriedades.

Muitas das vezes a identificação do material é usado em produtos importados, concorrente ou desconhecidos, a fim de descobri-lo. Outro exemplo é na identificação do material no recebimento de fornecedores, a fim de prová-los que as especificações estão corretas. Ou mesmo em contenção de gastos, é comum pesquisar a viabilidade da utilização de um material alternativo, sendo mais barato ou com propriedades que melhor agrada o cliente; com isso, esses materiais deverão ser identificados e caracterizados para ajuste de processo fabril e verificar se é viável a troca dos materiais.


Assim como já dito, os principais métodos de identificação e caracterização dos plásticos é a partir de análises e ensaios, dentre eles são: Espectroscopia no Infravermelho com Transformada de Fourier (FTIR), Calorimetria Exploratória Diferencial (DSC), Análise Termogravimétrica (TGA) ou Termogravimetria (TG), Microscopia Eletrônica de Varredura (MEV), Difração de Raios X (DRX), Picnometria à Hélio, entre outros. Portanto, a escolha da técnica ou o conjunto delas, dependerá do nível de identificação e caracterização que se deseja.



Espectroscopia no Infravermelho por Transformada de Fourier (FTIR)

Esse equipamento gera respostas através de absorções resultante da interação eletromagnética com a molécula. Este processo fornece evidências de grupos funcionais, mostrando se há ou não presença deste componente químico, além de obter uma impressão digital molecular que facilita na comparação de amostras.

Fonte: https://www.uffs.edu.br/campi/laranjeiras-do-sul/



Calorimetria Exploratória Diferencial (DSC)

Esse processo térmico está relacionado a variação de temperatura em função do tempo, que ao realizá-lo conseguimos medir as oscilações energéticas.Desse modo, obtém-se uma curva que apresenta transições térmicas características de polímeros , que são como uma identidade própria.


Fonte:https://afinkopolimeros.com.br/dsc-o-que-e-e-para-que-serve/



Análise Termogravimétrica (TG ou TGA)


Um processo relacionado a degradação do polímero, com uma temperatura controlada ao longo de um tempo. Assim podemos obter a temperatura de começo e fim de perda de massa, se há outros materiais na composição, se tem perda de solventes ou plastificantes, e o fator importante, em que definimos a quantidade de material orgânico e inorgânico.


Fonte: https://policom.ufsc.br/analises-termicas/




Microscopia Eletrônica de Varredura (MEV)

O equipamento obtém imagens que atingem aumentos e resoluções capaz de identificar a estrutura, morfologia, imagens tridimensionais, até identificação de elementos químicos em uma amostra sólida.



Fonte:http://uspmulti.prp.usp.br/pagina_result_detalhes.php?id=39




Difração de Raios X (DRX)

É uma análise para a identificação de fases de um material cristalino através da observação dos ângulos e intensidade de difração do feixe pelos átomos presentes no cristal, provendo informação sobre as dimensões e características da célula unitária, e sobre a cristalinidade do material.


Fonte:https://www.medicalexpo.com/pt/prod/malvern-panalytical/product-94317-829805.html




Picnometria de Hélio

Essa é uma técnica que conseguimos saber a densidade e volume real do material.



Fonte:https://www.directindustry.com/prod/micromeritics-instrument-corp/product-30867-312418.html





Portanto, a identificação é fundamental para diversas indústrias e agora que você já conhece mais sobre o procedimento e as análises, é possível escolher qual ou quais

utilizar de acordo com o seu objetivo, caso tenha dúvidas, temos especialistas que podem te ajudar.




#EngenhariaReversaNaEngenhariadeMateriais


#IdentificaçãodoPlástico