• Tetra

5 Hábitos e benefícios para conservar os pneus do seu automóvel

Os pneus são uma das partes mais importantes dos automóveis pois são eles que transformam toda a força do motor no movimento do automóvel, sendo o contato entre o veículo e o solo.

Por consequência disso, os pneus são os componentes que mais necessitam de troca durante o tempo de vida do veículo pelo desgaste progressivo ao longo do tempo de uso e analisando os preços de pneus no mercado, na troca é aconselhável desembolsar valores de 900,00 à 1.500,00 reais (para carros e caminhonetes) para a troca dos 4 pneus do veículo. Além de agredir diretamente a natureza, pois estes polímeros gastam em média 600 anos para se decompor. Então, veja que adiar esses gastos trarão grandes benefícios, principalmente a longo prazo.

Para preservar os pneus por mais tempo e adiar o gasto na compra desses, é imprescindível manter os pneus conservados no dia-a-dia de uso do seu veículo. Com isso listamos alguns hábitos para seu cotidiano, poderá trazer mais tempo de vida útil do pneu e uma economia no bolso.

1 - Monitorar regularmente a calibragem


A calibragem dos pneus é importante para a eficiência do funcionamento do veículo. Com os pneus com uma pressão muito elevada causa algumas desvantagens, como:

  • Acentua o desgaste no ponto central do pneu;

  • Perda de aderência prejudicando na frenagem e além da perda do conforto.

O mesmo acontece quando temos pneus com pressões baixas, causando as seguintes desvantagens, como:

  • Deformação do pneu e Desgaste;

  • Maior consumo do combustível;

  • Risco do pneu de se soltar da roda.

Quando usamos os pneus com pressões ideais, trazemos vantagens para nosso veículo, como:

  • Economia do combustível;

  • Maior segurança e conforto;

  • Maior durabilidade dos pneus e da suspensão do automóvel;

  • Melhor dirigibilidade;

  • Desgaste uniforme do pneu.

Dica: calibrar os pneus de 15 em 15 dias ou quando houver alguma sensação incomum sentida no volante durante o movimento do veículo.


2 - Fazer o alinhamento e balanceamento periodicamente

Quando o carro está desalinhado, os pneus desgastam mais. Assim o alinhamento permite que o peso que está sendo jogado aos pneus, seja distribuído igualmente, fazendo com que aumente a durabilidade dos pneus e de outros componentes, como a suspensão.

Assim como o alinhamento, o balanceamento é essencial para aumentar o conforto, pois ele elimina as vibrações do volante, painel e assentos. A falta do balanceamento também acarreta no desgaste em excesso dos pneus.


3 - Não deixar o automóvel por muito tempo no sol


Parece algo comum deixar o automóvel nas ruas no sol durante horas, mas esse hábito pode desgastar a borracha dos pneus pelas altas temperaturas. Mantendo o veículo por muito tempo exposto ao sol pode causar rugas nos pneus que danificam, em alguns casos permanentemente, a utilização dos pneus.

Dica: Quando não conseguir evitar essa incidência, é aconselhável passar produtos como o "limpa pneu", de preferência à base de água, para que preserve o polímero da borracha da incidência de sol.


4 - Dirija com cautela


Este hábito pode passar despercebido durante o uso do veículo mas é essencial para conservar não só os pneus do seu automóvel mas partes estruturais do veículo.

https://www.dpk.com.br/que-acontece-quando-veiculo-passa-buraco/


Algumas medidas de direção que podem preservar os pneus são:

  • Não frear bruscamente em paradas ou diminuição de marcha (válido também para carros automáticos);

  • Não fazer manobras muito bruscas com o veículo, em especial se estiver com velocidade;

  • Desviar de buracos grandes e pequenos em pistas, ruas e estradas.


5 - Faça inspeções visuais


Além de manter a calibragem, balanceamento e alinhamento do veículo periodicamente, fazer inspeções visuais como analisar os parafusos da roda, a parte central do pneu, os sulcos da borracha, se ele apresenta um aspecto de murcho (podendo ser por baixa pressão nos pneus). Essas e outras inspeções diárias podem ajudar no diagnóstico antecipado da troca dos pneus.

Egor Myznik/Unsplash


Dica: para analisar a situação de pneus de carros é colocando uma moeda de 1 real entre os sulcos da borracha dos pneus. Se a parte dourada da moeda não estiver tampada pela borracha significa que seu pneu deve ser trocado. Outra opção de visualização é por meio do TWI (tread wear indicator) uma marca entre os sulcos da borracha, representada por um triângulo ou a própria sigla, que define o limite de rodagem dos pneus, quando a borracha chega ao patamar da marca do TWI.


Bônus


No caso de querer reaproveitar os pneus ainda em uso, no mercado possui várias alternativas de recuperação de pneus que ainda têm salvação. Podendo adotar processo como: vulcanização em pneus com médio desgaste ou para quem não pretende comprar pneus novos fazer a recapagem, ou reforma dos pneus, que é um processo mais barato e estende o tempo de vida do pneu. Outra opção é fazer um rodízio dos pneus no automóvel, para aproveitar melhor a eficiência de todos os pneus e utilizá-los por um pouco mais de tempo.


Mas e depois que terminou a vida útil?


Aí não tem mais o que fazer, realmente necessita colocar a mão no bolso e trocar. MAS, não esqueça que o pneu em média gasta 600 anos para se decompor. Depois de todas essas dicas, não vai sair descartando pneu em qualquer lugar, né? Use da sua criatividade para reutilizar este polímero para outros objetivos, ou no mais, busque um local de descarte correto.


Fontes

https://www.pecahoje.com.br/blog/entenda-os-beneficios-da-calibragem-dos-pneus

https://cpfabbri.com.br/beneficios-do-alinhamento-para-o-seu-carro/

https://revista.usadosbr.com/5-dicas-valiosas-para-conservar-os-pneus/

https://quatrorodas.abril.com.br/noticias/auto-servico-saiba-como-o-sol-e-o-calor-podem-prejudicar-seu-carro/

https://seminovos.unidas.com.br/blog/preservar-o-pneu/